Arquivo da tag: pontos de cultura

Encontro sobre Comunicação Feminista com Joanna Burigo, do site Casa da Mãe Joanna

Estamos ocupando as pautas dos meios de comunicação tradicionais e alternativos. Conseguimos nos unir e tomar as redes através de campanhas, como #chegadefiufiu, #meuprimeiroassédio, #meuamigosecreto e muitas outras. Mas como podemos qualificar nossa comunicação para incluir mais e mais mulheres? Qual a importância de ter autonomia para comunicar? E a relevância de fortalecer portais que trazem notícias a partir do ponto de vista das mulheres? Como pensar uma Comunicação Feminista?

Para discutir tudo isso e mais um muito, o Ponto de Cultura Feminista: corpo, arte e expressão convida a fundadora do site Casa da Mãe Joanna, Joanna Burigo para uma Roda de Conversa sobre Comunicação Feminista. O encontro acontece na segunda-feira (10 de setembro), das 14h às 17, na nossa sede – Rua General Andrade Neves, 159 / 84 – Centro de Porto Alegre.

Joanna Burigo é fundadora da Casa da Mãe Joanna, site que oferece educação e comunicação feminista sobre gênero. Atuou no mercado de publicidade e marketing no Brasil e no Reino Unido, onde também trabalhou como professora. Co-fundadora do Guerreiras Project e do Gender Hub, e coordenadora pedagógica da Emancipa Mulher.
Joanna vem se dedicando a projetos feministas desde que completou seu mestrado em Gênero Mídia e Cultura pela London School of Economics. Ela também é co-organizadora de dois livros, o Tem saída? Ensaios Críticos sobre o Brasil, e o Novas Contistas da Literatura Brasileira, lançados pela Editora Zouk, e escreve regularmente para Carta Capital.

O encontro tem vagas limitadas e as inscrições devem ser feitas através do email pontodeculturafeminista@gmail.com. Mande seu nome completo e coloque no assunto Comunicação Feminista.

A atividade é gratuita e aberta às meninas e mulheres em suas diversidades. O espaço é acessível.

Ponto de Cultura Feminista: corpo, arte e expressão:
Execução – Coletivo Feminino Plural
Comitê Gestor – Ilê Mulher, Cirandar, Inclusivass, Mirela Kruel, Andressa Cantergiani e Carolina Pommer, Inclusivass, Rede Feminista de Saúde e Direitos Sexuais e Reprodutivos
Apoio – Rede RS dos Pontos de Cultura, Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer (Sedactel), Governo do Estado RS, Ministério da Cultura, Governo Federal

Na Mídia: Pontos de Cultura resistem aos impasses entre Estado e União

via Jornal do Comércio 
mapamichele2-1464814Nem sempre percebidos nos grandes centros das cidades, os Pontos de Cultura fazem parte de uma rede com poder de penetração nas comunidades e territórios, em especial nos segmentos sociais mais vulneráveis. A intenção desses espaços é fortalecer entidades comunitárias que trabalhem na área cultural.

Atualmente, a rede brasileira tem 3.501 Pontos de Cultura. No Rio Grande do Sul, são 175 deles distribuídos em 75 municípios gaúchos. Cada um pode receber até R$ 180 mil em um período de três anos. Os recursos financeiros são destinados a projetos de trabalho e à compra de equipamentos para utilização do ponto.

No entanto, o repasse de recursos dos contratos firmados pela Secretaria de Estado da Cultura a partir de dezembro de 2013 – referente a 82 pontos – parou desde o primeiro semestre de 2015. O diretor de Cidadania e Diversidade Cultural da Secretaria Estadual de Cultura, Leoveral Golzer Soares, afirma que os compromissos do governo do Estado referentes aos repasses estão em dia.

O que está atrasado, conforme ele, são os valores do Ministério da Cultura (Minc) para com o Rio Grande do Sul. A atual gestão estadual repassou, de acordo com Soares, cerca de R$ 5 milhões para o sistema.

Segundo o representante da Rede dos Pontos de Cultura do Rio Grande do Sul, Leandro Anton, a situação ficou pior com a suspensão dos repasses mesmo para quem estava com a prestação de contas em dia.

Os contratos firmados pela Secretaria de Estado da Cultura, a partir de dezembro de 2013, são de duas modalidades: uma, com 60 vagas e todas preenchidas pelo primeiro edital, são de convênios de R$ 180 mil. A outra categoria, com 100 vagas, oferecia convênios de R$ 60 mil destinado a propostas de organizações com atuação em cidades com até 10 mil habitantes.

Continuar lendo Na Mídia: Pontos de Cultura resistem aos impasses entre Estado e União