Roda de Conversa e Oficina Literária: mulheres negras e poder.

IMG_5364
Coletivo Oluchi, empoderamento através de turbantes

Esta quinta-feira (28) acontece mais uma edição das Rodas de Conversa sobre Feminismos do Ponto de Cultura Feminista: corpo, arte e expressão na sede (da Ong Cirandar, Rua dos Andradas, 1780, 3º andar) do Grêmio Estudantil “Das Gurias”, Colégio Júlio de Castilhos. Integrantes do Coletivo Oluchi promovem a Roda de Conversa sobre corpos e empoderamento das mulheres negras. O encontro é destinado a jovens mulheres e encerra o Módulo I de Oficinas do Ponto de Cultura Feminista.

8307_1198563286824051_1872869373620753071_n
Ana dos Santos, poesia para mudar o mundo das mulheres

Junto com a roda, acontece a abertura das inscrições para a Oficina literária “Mulher negra, meu corpo, minha voz”, com a poetisa Ana dos Santos. As oficinas acontecem de 3 a 12 de maio de 2016, das 18h30 14h30 às 17h, no Centro Histórico de Porto Alegre, sede da ONG Cirandar.

A ONG Cirandar (membro do Comitê Gestor do Ponto de Cultura Feminista) e o Grêmio Estudantil da Escola Júlio de Castilhos “Das Gurias” são parceiras na execução das ações e estão recebendo inscrições de educadoras das bibliotecas comunitárias e de jovens estudantes para a Oficina Literária.

Todas as oficinas do Ponto de Cultura Feminista são ministradas por artistas e educadoras mulheres e também são destinadas exclusivamente ao público de mulheres. Nosso objetivo é proporcionar o espaço e o tempo para pensar sobre o corpo, criação e a expressão de mulheres através da arte.

Serviço:
O quê: Roda de conversa sobre Feminismos com o Coletivo Oluchi – abertura da Oficina Literária “MULHER NEGRA, MEU CORPO, MINHA VOZ” com Ana dos Santos.
Quando: 29 de abril de 2016 – 15h40 – Grêmio “Das Gurias” Colégio Júlio de Castilhos.
Grátis – Para mulheres de 14 a 29 anos (ou mais).

Informações e inscrição pelo email pontodeculturafeminista@gmail.com com nome, idade e contatos.

Coletivo Oluchi tem por objetivo dialogar e trabalhar as questões que abrangem o universo da mulher negra em busca do seu empoderamento através do Turbante.

Ana dos Santos é poetisa e professora de Literatura Brasileira. Ana é gaúcha de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Iniciou na poesia vendendo poemas na noite boêmia da Lapa e Santa Tereza – RJ, onde também fazia performances poéticas com o “Circo Beat” (2000). Colou poemas nas ruas de várias cidades brasileiras. Participou com outros poetas e fotógrafos brasileiros da obra “Brazil by night” – SP (2008). Tem publicações no Livro da Tribo (2011), Cadernos do Instituto de Letras – UFRGS (2003), duas antologias poéticas (Águia – Prosa e Verso/2009 e Sopapo Poético/2015) e ganhou o concurso Ministério da Poesia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s