Arquivo mensal: outubro 2015

Estreia hoje O Último Poema, de Mirela Kruel

Hoje estreia o filme O Último Poema, dirigido pela nossa companheira Mirela Kruel, integrante do comitê-gestor do Ponto de Cultura Feminista.

Em Porto Alegre tem sessão no Guion Cinemas e Santander Cultural. Para mais informações, clique na imagem abaixo:

12182920_1196411160373359_4405253686052909596_o

Anúncios

Ponto de Cultura se soma à 1ª Feira do Livro Feminista e Autônoma da Capital

12194312_10200921364153409_1193758216_oO Ponto de Cultura estará presente na 1ª Feira do Livro Feminista Autonôma de Porto Alegre, que acontece na cidade do dia 30 de outubro a 1 de novembro. 
A artista Carolina Pommer fará a intervenção Lava Pés na abertura e durante a feira estaremos participando da programação com oficina de livro e venda de livretos.
Confere a programação no blog

Nota de apoio à campanha #PrimeiroAssédio

10676277_1031432450242644_1567183317758097252_nA Cultura Feminista clama pelo direito das meninas e mulheres a terem seus corpos livre, isso quer dizer poder andar pelo mundo sem ser assediada.
Nas últimas semanas uma meninas de 12 anos, participante de um reality show de gastronomia, foi alvo de assédio sexual nas redes sociais. A Pedofilia é considerada uma doença, viola os direitos das crianças e expõe o machismo existente em nossa sociedade e a cultura do estupro como algo natural.

O Ponto de Cultura Feminista: corpo, arte e expressão cria situações espaço-temporais de expressão para mulheres artistas e meninas, jovens mulheres de todas as idades. Também agimos para fortalecer a rede de ativismo e de encontro sobre os direitos das mulheres e meninas, tentando criar mais um nozinho, para fazer propagar a onda feminista: poder falar, ouvir e manifestar.

“Meninos e meninas ‪#‎sofrem‬ com a ‪#‎pedofilia‬ e a cultura do estupro diariamente. Não é conto da carochinha. Não é o novo meme nas redes sociais. Não é a nova atração na televisão. É vida real.
Falando do ‪#‎PrimeiroAssedio‬, aprendemos como evitar mais histórias de sofrimento. Denuncie e acredite: você não está sozinh@, não sofra sozinh@.”
Renata Jardim, ativista e parceira do Coletivo Feminino Plural

Estamos juntas!
Em situações de violência:
Disque 180 – Central de Atendimento à Mulher da Secretaria de Políticas Públicas da Presidente da República
Disque 08005410803 – Centro de Referência para Mulheres do RS Vania Araújo
Procure a Delegacia da Mulher de sua cidade
Procure as Promotoras Legais Populares
Disque 100 – Direitos Humanos

Adiado o encerramento da Oficina de Grafite na Restinga

11224581_436534929877662_6203361894264735963_nDevido aos últimos acontecimento climáticos, chuva forte e alagamentos na cidade de Porto Alegre, o último encontro da OFICINA DE GRAFITE PARA MENINAS – que teve início no dia 3/10, na Associação Chácara do Banco/ Restinga – será temporariamente cancelado.
Em breve, assim que houver a normalização do tempo, apresentaremos uma nova data com ampla divulgação.

Agradecemos a compreensão! Torcemos para que as famílias desabrigadas possam ser bem acolhidas e que o sol volte a reinar!

Meninas começam a praticar o grafite na Restinga

Esse sábado e domingo (3 e 4 de outubro) a Associação Chácara do Banco, na Restinga, começou a ficar mais colorida com a arte das meninas que participaram do segundo e terceiro módulos da Oficina de Grafite do Ponto de Cultura Feminista: corpo, arte e expressão.

Elas fizeram stêncil, desenharam letras (tag e bomb) e pintaram o muro da associação. Veja as fotos das meninas abaixo:

Oficina de Grafite na Restinga começaram esse domingo

A Oficina de Grafite realizada pelo Ponto de Cultura Feminista na sede da Associação Chácara do Banco (Travessa F, 20 da Chácara do Banco) começou nesse domingo – 27 de setembro – e buscou iniciar a sensibilização das meninas da Restinga. A oficineira Gabee Mérrqs, da Frente Nacional das Mulheres no Hip Hop, iniciou o primeiro de quatro encontros com um resgate histórico do movimento e apresentação de importantes grafiteiras do Brasil e do mundo.

À tarde, depois de um bate papo e um almoço preparado coletivamente, foi o momento das meninas colocarem em prática um pouco do que aprenderam. Papel e canetas na mão, elas começaram a se expressar grafitando e fizeram a primeira intervenção na comunidade.

Os próximos encontros ocorrem nos dias 3 e 4 de outubro – sábado e domingo – e dia 11 de outubro. Ainda há vagas para a oficina. Quem quiser participar é só chegar. O encerramento será marcado pela criação de um mural feminista.

Este slideshow necessita de JavaScript.